O Pasquim no Brasil?



Você sabia que no Brasil, na época da ditadura militar, mais especificamente em 1969, nasceu no Brasil um jornal contra a ditadura?

Ok, mas o que isso interessa para nós, fãs de Harry Potter?

O nome dele era... ~tambores~

...O PASQUIM!

Nele se reuniam reflexões, pontos de vista, soluções, denúncias e, claro, riso da própria desgraça, além de discussão sobre drogas, feminismo, sexo, futebol, divórcio, bossa nova, cinema e muitos outros assuntos de calão desafiador decorrente da época.




Ok, mas, além disso, o que interessa para nós, fãs de Harry Potter?

Além da semelhança no nome, O Pasquim dos Lovegood (apesar de não ser muito levado a sério no mundo bruxo, já que era um jornal de opinião, que visava mais dizer o que pensa do que o lucro) acabou por ter o mesmo papel d’O Pasquim brasileiro: confrontava as regras impostas por Voldemort e pelos comensais da morte quando estes tomaram o Ministério da Magia e O Profeta Diário, o que causou até mesmo o sequestro de Luna (que fez seu pai entregar Harry Potter).

Vale lembrar que ambos têm a mesma inspiração: Paschino, nome de uma estátua mutilada instalada em frente ao palácio do Cardeal Caraffa, Itália, 1501, sobre a qual os romanos afixavam textos anônimos criticando ou satirizando o governo ou uma pessoa de alto poder e dignidade.

Por Leticia Pinho
0 Responses