Se não agora, quando? Nome na lista: Emma Watson e J.K. Rowling assinam petição a favor de causa feminista


     


      Não é apenas no Brasil que o cenário político está em polvorosa. No dia 6 deste mês, a despeito de todo o esforço da ala política mais conservadora, os cidadãos de Londres elegeram Sadiq Khan como prefeito, primeiro muçulmano na História a ocupar tal cargo.
Aproveitando o momento oportuno, Emma Watson e J.K. Rowling resolveram se mobilizar – e nos encher ainda mais de orgulho – para garantir uma outra conquista social, desta vez relacionada à questão de gênero. Não está entendendo? Pois bem, coloquemos as cartas na mesa!

  O fato é que a decoração do Parlamento londrino – ou Palácio de Westminster para os mais próximos – está muito monotemática: todas (todíssimas!) as estátuas expostas na praça em frente ao edifício governamental representam figuras masculinas que, na visão dos conterrâneos de Emma, foram significativos para a história da cidade. Como não poderia deixar de ser, essa homenagem extremamente centrada na exaltação da figura masculina tem incomodado movimentos sociais que lutam pela igualdade de gênero e representatividade social feminina. Afinal, por que as mulheres não têm a mesma visibilidade e reconhecimento que os homens? As sufragistas também não foram incrivelmente importantes para história da cidade e do país? Obviamente que sim!

  Incomodadas com esse silenciamento, Emma e J.K. Rowling resolveram contribuir com a iniciativa de Caroline Criado­-Perez, jornalista e ativista de causas femininas, que escreveu uma petição para coletar assinaturas da população e requerer junto às autoridades a inclusão de estátuas que representem figuras femininas importantes para a história de Londres, lhes garantindo o reconhecimento mais que merecido. A petição foi incluída em uma carta aberta direcionada ao jornal britânico The Telegraph e publicada na edição da última terça-feira (10). Nela, Caroline argumenta que a ausência de figuras femininas na Praça do Parlamento é um insulto ao ideal de representatividade democrática e sinaliza o quanto o universo da política ainda é, injustamente, dominado por homens. Um verdadeiro lumus máxima para esclarecer e problematizar essa realidade tão desigual, não é mesmo? Se quiser, leia o texto da jornalista na íntegra. 

  Como bem sabemos, a senhorita Emma Granger Watson é extremamente empoderada e disposta a contribuir pela luta em prol da igualdade entre os gêneros. Não é de hoje que ouvimos notícias relacionadas ao esforço de Emma por tentar debater este tema e conscientizar as mulheres de que elas merecem respeito e reconhecimento por suas lutas diárias e pelas contribuições à sociedade de maneira geral. Sem mencionar que, atualmente, ela é a Embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres.

      Esta disposição de Emma já lhe trouxe problemas: em 2014, a intérprete de Hermione Granger chegou a receber ameaças virtuais devido a um discurso [lindíssimo e digno dos milhares de views que obteve] de teor feminista proferido na ONU durante o lançamento da campanha HeForShe. Mas isso não a abalou, muito pelo contrário! Tanto é que ela segue se comprometendo com as causas feministas e incentivando outras meninas e mulheres a discutir o tema também. E é por este motivo que ela e J.K. – acompanhadas por outras personalidades britânicas como a atriz e humorista Bridget Christie, por exemplo – se prontificaram a assinar a petição elaborada por Caroline Criado-­Perez e ajudá-la na divulgação. 
    
    E você, já assinou a petição? Vamos lá, fandom! É só clicar aqui, preencher o formulário e pronto! Dez pontos para a Grifinória, diria Dumbledore.





0 Responses