Michael Gambon fala sobre Noma Dumezweni e seu personagem Dumbledore


Por 10 anos, Hermione foi interpretada por Emma Watson, que amamos. Mas uma nova era do mundo de Harry Potter surgiu com "Cursed Child" e novos atores interpretam os mesmos personagens, sendo que ano passado foi anunciado Noma Dumezweni como nossa querida Hermione Granger e algumas pessoas discordaram dessa decisão pelo simples detalhe de ser negra, mesmo sabendo que nos livros ela foi descrita fisicamente com um cabelo armado, grandes dentes da frente e olhos castanhos. Sua cor da pele não foi especificada.

Michael Gambon se pronunciou sobre essa decisão nessa quarta-feira na Oxford Union:
"A cor não importa, certo? Não faz diferença se você é uma atriz negra ou uma atriz branca. Você iria esquecê-la em cinco minutos, não é? Quando as pessoas entram na peça e começam a falar, em breve você irá esquecer a cor, pois está prestando atenção no que está acontecendo. Não importa a cor da pele, pelo amor de Deus ".
Ele reagiu de forma muito semelhante à ideia de que Idris Elba pode assumir o papel de 007, uma vez que o contrato de Daniel Craig terminou:
"Ele seria brilhante, não seria? Se ele vai e interpreta James Bond, ele interpreta James Bond. É isso, bum, parem. "
"É um absurdo isso, não é? É tão irritante."
Gambon também falou sobre seu papel como Dumbledore. Embora tenha dito que o fez apenas por dinheiro, ele sempre pareceu ter um ponto fraco para o personagem. Michael contou sobre o primeiro dia no set de Harry Potter:
"A produção me ligou e eu fui, não teria que pensar em tudo. Eu apareci no estúdio e fiz. Lembro que na minha primeira entrada como Dumbledore eu tinha que andar até algumas escadas e eu corri até elas. Ai o diretor disse "você não pode correr até elas, tem que andar", mas eu insisti que queria correr, então foi isso. "
Ele também falou sobre JK Rowling quando lhe contou que Dumbledore era, na verdade, um personagem gay:
"Eu acho que eles não contaram isso até onde deu", ele riu. "Ela [J. K. Rowling] me disse um dia que Dumbledore era gay e eu comecei a fazer isso no set, ai o diretor veio correndo até mim e me perguntou o que eu estava fazendo e eu disse que a própria autora tinha me contado da opção sexual do personagem. Ele não acreditou em mim, mas ela estava lá e ele teve que ir confirmar essa história. E depois, eu não interpretei 'gay', eu só interpretei."
"Eu acho que ela é brilhante... as coisas que ela escreve são ​​realmente inteligentes."

Leia mais sobre Michael Gambon na Oxford Union aqui.
0 Responses