"A cicatriz não incomodara Harry nos últimos dezenove anos. Tudo estava bem"





Foi com essas frases que J.K Rowling colocou um ponto final na saga do menino bruxo que sobreviveu à morte. O dia era vinte-e-um, o mês julho, o ano dois-mil-e-sete e a ansiedade era indescritível. Até parece que foi ontem, não é mesmo? Porém, por mais rápido que o tempo tenha passado, já faz nove anos que o último livro da nossa série preferida foi publicado. Quanta nostalgia, senhoras e senhores!
Qual fã de Harry Potter não estava à flor da pele para saber qual seria o desfecho daquela história que acompanhamos durante anos? Qual de nós não estava interessado em descobrir qual seria o destino de tantas personagens que amávamos como se fossem da nossa família? Eu estava muito e confesso que até hoje não me conformei com a morte de Dobby, o elfo livre (<3). Confesso que sempre releio algumas passagens, principalmente a cena em que Harry reencontra Dumbledore e, também, o capítulo que narra a sua ida, na companhia de Hermione, ao cemitério em Godric's Hollow para visitar a sepultura de seus pais. Aliás: durante anos, tive vontade de tatuar a frase gravada na lápide de Lilian e Tiago Potter: "Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte". Quem sabe eu ainda faço!
E vocês? Como comemoraram o nono aniversário de publicação de Harry Potter e as Relíquias da Morte? Quero saber, troco confissões!
0 Responses