Coluna | Harry Potter e a Pedra Filosofal


Olá, mais uma vez, pessoal! Nesta coluna resolvi inovar um pouco e criar uns versos em homenagem ao nosso mundo mágico de Harry Potter. Serão sete no total. Um para cada livro. Espero que gostem...



Sou filho de grandes guerreiros

Que lutaram por mim até a morte

Cresci na Rua dos Alfeneiros

Sobrevivente do bruxo mais forte



Vivi num armário sob a escada

Na casa dos meus tios

Uma família muito malvada

Que só de imaginar

Me dá calafrios

Pense! Que enrascada!



No meu 11º aniversário

Coisas estranhas aconteceram

Dentro do meu armário

Cartas, pra mim, apareceram.

Meus tios ficaram furiosos

Tiraram de mim e esconderam



Era a hora da verdade

Não tinha mais como disfarçar

Algo virou realidade

Mais do que possa imaginar

Tentaram de tudo

Mas não como evitar

Alguém iria me contar

E esse dia há de chegar



Na noite do meu aniversário

Sozinho, dei meus próprios cumprimentos

Não estou mais no armário

Já posso rever meus lamentos



De repente, minha vida mudou

Da pobreza ao luxo

Descobri que sou bruxo

Das chatices dos meus tios, saindo estou



Essa realidade eu não sabia

Parecia um sonho

Uma plataforma de número bisonho

Com um gigante todo risonho

Explicando que era tudo magia





Tudo bem. Vou explorar

Livros, vestes, varinha...

Uma lista imensa a procurar

Enquanto eu tentava algo encontrar

Hagrid me presenteia uma corujinha



Mas como eu iria pagar?

O grandão chegou a gargalhar

Falou-me com um tom sorridente

- Seus pais eram espertos o suficiente

Pra seu filho, de mãos atadas, não ficar.

- Líllian e Tiago deixaram-lhe uns pacotes

Com muito ouro, níqueis e galeões

Só o que você precisa

É acessar o branco Gringotes



No caminho, conheci meu primeiro amigo

“Cabelos ruivos, vestes de segunda mão”

Rony Weasley era chamado

Logo se impressionou comigo

Por ter conhecido

O garoto que havia “matado”

Nosso grande vilão.



Enfim cheguei à famosa escola

Hogwarts era seu nome

Minha ansiedade extrapola

Mas não mais que minha fome

Então vejo uma senhora

Que apresentou o Salão Principal

Onde você bebe e come

Obrigado, Sra. McGonagal!



Estudei diversas matérias

Não eram normais como Biologia

Um estudo sobre plantas

Que se chamava Herbologia

Pense numa aula tão chata!

Contanto que não me mencione

A Sprout lecionava com alegria

Cada questão apresentada

O Rony dizia:

“Lá vem a sabe-tudo, Hermione!”



No entanto, ocorria algo errado

Tudo se conspirava

Contra um professor mal encarado.

Enquanto se investigava

Mais se descobria

O Quirrel era quem comandava

Todo o esquema que acontecia

Quem esperaria

Um professor gaguinho e inocente

Que por trás de sua cabeça trazia

O Lord das trevas

Aquele que o mundo temia?

Pense num homem mau

Sabe o que ele queria?

A Pedra Filosofal.



Através do espelho de Ojesed

Contei com meus pais e um pouco de sorte

Pois pude derrotar mais uma vez

O Lord Voldemort.
0 Responses