As construções mais interessantes do mundo mágico


Nenhum lugar do mundo bruxo é “comum” e nenhum se ausenta de uma história rica e detalhada. Se nós, trouxas, pudéssemos pelo menos vê-los...


Alguns são caseiros e mais semelhantes às residências trouxas, enquanto outros são grandiosos e dramáticos e têm magia abundante em  cada tijolo. Está aqui uma lista das construções mais interessantes as quais nós seríamos muito felizes de visitá-las caso  algum amigo bruxo nos oferecesse.

Hogwarts


O “avô” de todos os outros lugares. É, claro, Hogwarts: a casa de Harry por tantos anos e um lugar que representava segurança, sendo rico como um santuário. A escola significou tanto para tantos e é conhecida como um dos lugares mais seguros do mundo mágico. Esteticamente, Hogwarts também leva a fama de ser um belo e dramático castelo com escadas esparramadas, retratos em movimento, velas flutuantes e muito mais. Mesmo assim, nem nosso velho amigo Dumbledore conhece todos os segredos do castelo.

Invisível para os olhos dos trouxas, ninguém tem certeza de onde está Hogwarts, além de estar "em algum lugar na Escócia" e saber que você precisa de um trem grande para chegar lá. Bem, ou isso ou um carro voador ilegal. Bom, uma vez que você chegue lá, seja qual a forma de transporte, já valeu a pena.

As terras de Hogwarts são compostas por um grande lago extenso (conhecido como O Grande Lago ou Lago Negro), a Floresta Proibida e um enorme campo de Quadribol. As áreas circundantes do castelo também são anfitriãs de corujas, das estufas de Herbologia, e da cabana de Hagrid, completa com um remendo de hortaliças amorosamente afiadas.

A montagem de Hogwarts e suas terras tiveram alguns toques históricos e pessoais ao longo dos anos, como o Salgueiro Lutador, uma árvore bastante amargurada que foi plantada sobre a entrada de uma casa secreta chamada Casa dos Gritos, construída especialmente para Remo Lupin, devido a seu "pequeno problema peludo" de se transformar em um lobisomem.

E isso é tudo sem sequer ir afundo no assunto, onde a magia corre profundamente através de cada corredor da escola.

– Ah, eu nunca sonharia em presumir que conheço todos os segredos de Hogwarts, Igor – disse Dumbledore amigavelmente. Harry Potter e o Cálice de Fogo


Gringotes


Você poderia pensar que roubos a bancos seriam muito fáceis em um mundo onde a aparatação é um modo comum de transporte. Assim, a fim de proteger todos os objetos de valor, Gringotes precisa ter segurança de ponta, a fazendo, sob a forma de uma equipe de duendes. Ah, e um dragão.

— É, e por isso que só um louco tentaria roubar o banco, é o que lhe digo. Nunca se meta com duendes, Harry, Gringotes é o lugar mais seguro do mundo para qualquer coisa que você queira guardar bem, com exceção de Hogwarts, talvez. Harry Potter e a Pedra Filosofal

Se você quiser acessar ilegalmente o banco, você deve primeiro passar os duendes (em alguns casos o toque de um deles é necessário para entrar em um cofre, ao invés de uma chave convencional, isso sem contar o dragão que protege os cofres com a mais alta segurança. Há também o fato de que os cofres ocupam uma vasta caverna que só é acessível através de carrinhos.

Pela sua própria natureza Gringotes é um lugar profundamente misterioso, e seu caráter mágico nos dá a impressão de que ele abriga muito mais do que podemos ver, mas talvez parte dos segredos de Gringotes sejam mantidos em segredo...

Largo Grimmauld (Grimmauld Place) – número 12


Assim como Hogwarts, Azkaban e alguns outros locais mágicos bem conhecidos, o número doze de Grimmauld Place é indetectável, o que significa que está completamente escondido de trouxas inocentes, e definitivamente não será encontrado em qualquer mapa.

– É ideal para o Quartel-General, sem dúvida – disse Sirius. – Meu pai colocava todo tipo de medidas de segurança conhecidas nela enquanto viveu aqui. (Sirius) - Harry Potter e a Ordem da Fênix

Há algumas razões para esconder Largo Grimmauld número 12, que é secretamente esmagado no meio de uma rua em terraços de Londres: primeiro, ela foi usada como residência para os Black, e você pode apostar: ninguém da família de Sirius estava interessado em trocar as boas relações de vizinhança com os trouxas vizinhos. Em anos mais recentes, Grimmauld Place foi reutilizado como o QG oficial para a Ordem da Fênix, e seu status indetectável certamente os ajudou.

Sim, o Largo Grimmauld não é o mais caseiro dos lugares, com a cabeça de todos os elfos mortos penduradas nas paredes, o retrato da mãe gritante de Sirius e a presença iminente de artefatos mágicos obscuros. Mas há uma espécie de ... diríamos  “beleza macabra” para o lugar, você não concorda? Certo, talvez não.

A Casa dos Gritos


"A Casa dos Gritos" é um termo meio inapropriado para definir o que é, na verdade, uma barraca perfeitamente inocente. Claro, nós não sabemos isso até os eventos finais de Prisioneiro de Azkaban. Antes deste tempo, o lugar era definido como uma casa abandonada, que você poderia acessar através de um túnel escondido sob Hogwarts (O Salgueiro Lutador). A casa era constantemente evitada por moradores e estudantes a todo custo, devido à persistência de rumores insistindo que o edifício era assombrado -  "A Mais Assombrada da Grã-Bretanha", nada menos.

A realidade, é claro, é que a Casa dos Gritos não é um lugar assombrado ou casa de algum tipo de criatura malévola. Era anteriormente o lugar onde Lupin ia quando ele precisava se transformar em  lobisomem. Além dos dias de lua cheia, o segredo mortal de Lupin era, de fato, a verdadeira razão para todos os gritos.

Era um quarto, muito desarrumado e poeirento. O papel descascava das paredes; havia manchas por todo o chão; cada móvel estava quebrado como se alguém o tivesse atacado. As janelas estavam vedadas com tábuas. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Muito tempo depois que Lupin partiu de Hogwarts, a casa foi deixada com um pouco de reputação e tornou-se uma atração turística de Hogsmeade apesar de seu design antiestético e o mistério  de que não havia realmente qualquer presença fantasmagórica no local. Mais sorte do que isso você só teria vagando pelo Grande Salão de Hogwarts e esbarrando no Nick Quase Sem Cabeça.

A Toca


Enquanto Hogwarts é grande e Gringotes é rico, nenhum desses estabelecimentos tem é tão desordenado e alegre  como A Toca. Tão alta que parece que tem alguns andares extras magicamente construídos no topo, a residência é praticamente equivalente a um ninho de passarinhos. Afinal, há um monte de Weasleys para caber dentro dela.

Escondida em algum lugar em torno de Devon, A Toca reserva um pequeno pomar, que tem uma tendência de ser infestado por gnomos bagunceiros.


— Não é muita coisa — disse Rony. — É maravilhosa — comentou Harry feliz, pensando na Rua dos Alfeneiros. Harry Potter e a Camara Secreta

Matéria original em inglês disponível no site do Pottermore. 
0 Responses